Publicado em

ANTENAS DE RECEPÇÃO E TRANSMISSÃO  

ANTENAS DE RECEPÇÃO E TRANSMISSÃO

 

COMO ASSIM

 
 

                  Sem antenas  de Recepção e Transmissão não tem como. Eu não conheço nenhum sistema que seja de: Rádio AM/FM, VHF, UHF, MMDS, INTERNET VIA RÁDIO ou SATÉLITE com tecnologia de ponta, que não necessite de uma excelente antena. O equipamento pode custar milhares de reais, mas se não estiver equipado com uma excelente antena, teremos sérios problemas. Entretanto, mesmo se tivermos uma excelente antena e ela não for instalada corretamente a coisa complica ainda mais.

 

                         A antena de qualquer sistema de recepção e transmissão de ondas eletromagnéticas é o “OLHO DO SISTEMA”. Todo sinal entra e sai por ela, se tivermos uma antena subdimensionada, mal montada, mal alinhada e fora do prumo, com certeza teremos perda de sinal que consequentemente produzirá imagens de baixo nível em sistemas analógicos, ou não teremos imagens em sistemas digitais. Em sistemas de dados, quando temos problemas de antenas não conseguiremos estabelecer uma conexão de qualidade.

 

                                       Uma antena muito usada em telecomunicações são as antenas parabólicas direcionais, utilizadas em “Links terrestres de rádio”. Estes sistemas muito empregados em transmissão de: Telefonia e Dados em longas distâncias.

Quais as outras aplicações para antenas

 

AM- Para recepção de rádio em ondas curtas, na faixa de 525 Khz a 1705 Khz.

FM – Para recepção de rádio em Frequência Modulada, na faixa de 88 a 108 Mhz

VHF- Para recepção de TV analógica na faixa de 54 Mhz a 216 Mhz, dividida em Banda baixa: 54 Mhz a 88 Mhz ( canais 2,3,4,5 e 6). Banda alta: de 174 Mhz a 216 Mhz( canais 7,8,9,10,11,12 e 13)

UHF- Para recepção de TV analógica e digital na faixa de: 470 Mhz a 692 Mhz( canais 14 a 51). Entendendo que do canal 52 a 69, a pouco tempo passou a ser utilizada para 4º geração(4G) telefonia móvel no Brasil.

WiMAX(Worldwide Interoperability for Microwave Access/Interoperabilidade Mundial para Acesso de Micro-Ondas)- Para transmissão e recepção de sinais de dados, segundo o parão IEEE.802.16, permitindo velocidades maiores que 1 Gigabytes, oferecendo conectividade para uso doméstico, empresarial e em hotspots.

SATÉLITE- Para recepção de TV aberta ou fechada em banda “C” e “Ku”. Também é utilizada para recepção e transmissão de sinais de dados.

                             Daqui pra frente, vamos falar mais sobre este assunto usando casos reais do meu dia a dia.

 

                               Até breve pessoal 

               

Publicado em

PROELETRONIC ANTENA EXTERNA DE UHF

ANTENA  EXTERNA UHF DA PROELETRONIC

 

A MARCA PROELETRONIC EU GARANTO

 

           A Proeletronic, é um fabricante nacional que eu sempre trabalhei e nunca tive problemas, pelo contrário, são as antenas de altíssima qualidade. Então pessoal, antenas externas tem características bem definidas: GANHO, POLARIZAÇÃO, FAIXA DE FREQUÊNCIA DE RESSONÂNCIA, LÓBULOS e demais outros quesitos.

 

COMO DEFINIR A ANTENA PROELETRONIC CERTA

 

          Tomando como exemplo a região da GRANDE VITÓRIA no Espírito Santo, vamos fazer uma simulação. Nesta região, como eu já havia falado, as antenas transmissoras de TV ficam localizadas no Morro da Fonte Grande em Vitória. Este local é estratégico, porque geograficamente é mais elevado em relação a região, e todos os canais de TV são transmitidos de lá. Se a TV que eu for instalar estiver localizada no Balneário da Ponta da Fruta, que em linha reta fica distante uns 22 Km aproximadamente, para receber os canais digitais eu preciso de uma antena externa PROELETRONIC tipo a PQ45-1040HD –Antena UHF Digital 28 elementos. Esta antena tem um ganho de 14 dBi, recebe canais do 14 ao 83, 28 elementos e polarização horizontal.

 PQ45-1040HD_RENDER_400X400

        Como você mesmo poderá consultar, existem outros modelos de antenas com ganhos para mais e para menos. Escolhi esta porque foi a que eu instalei lá e funcionou satisfatoriamente. A distância de 22 Km é considerável, o sinal sofre perda durante a sua propagação devido a isto. É lógico que fiz uma simulação muito superficial, mas existem técnicas profissionais que projetam todos as situações possíveis, definindo os equipamentos necessários.

E SE O LOCAL DA INSTALAÇÃO DA TV FOR PRÓXIMO AS ANTENAS DE TRANSMISSÃO DE TV?

 

       Para esta situação, vamos usar um local em Vitória por exemplo no centro, próximo ao parque Moscoso.  Esta distância tem aproximadamente  3 Km em linha reta, bem próximo das antenas o sinal é bem forte, se o local for de frente para as torres é possível captar o sinal com um clipe de papel. Já fiz este teste e você consegue captar o canais mais fortes. Nestes casos eu indico a antena interna PROHD-2500/01 da Proeletronic, com um desenho avançado, desde que o local de instalação esteja de frente para as torres de transmissão, caso contrário, se for possível receber os sinais refletidos.

PROHD-2500_rev01
ANTENA UHF INTERNA

               Um grande abraço, e até a próxima postagem.

 

 

 

 

 

               

Publicado em

ANTENA PARA TV DIGITAL DA PROELETRONIC

ANTENA PARA TV DIGITAL DA PROELETRONIC

 

ANTENA DE UHF PROELETRONIC

ANTENA PROHD-1100

          Ola´pessoal, conforme prometido, vamos falar sobre um aspecto que muita gente estranha, mas é um fato. Mesmo na era da TV digital, full HD, smart tv eu preciso de uma antena de UHF para tv digital da Proeletronic, que dependendo da distância do transmissor e localização do receptor, provavelmente uma externa.

 

MAS POR QUÊ PRECISO DE UMA ANTENA DE UHF?

 

        Na recepção de sinais de TV desde o tempo dos sistemas analógicos em VHF/UHF, em muitos casos era necessário o uso de antenas externas devido a potência e qualidade do sinal recebido. A potência do sinal está diretamente relacionada com a distância entre o transmissor (ANTENA DE TV) e o receptor de TV, e a qualidade está diretamente relacionada com obstáculos, sinais refletidos(FANTASMAS) e interferências locais. Quanto mais longe estivermos da antena de transmissão, menor será a potência recebida (CHUVISCOS), principalmente se tivermos muito obstáculos. Paralelamente a isto, quanto mais   obstáculos estiverem refletindo os sinal recebido, mais imagens FANTASMAS teremos, isto sem falar nas interferências locais: RUÍDO ELÉTRICO, BOBINA DE IGNIÇÃO DE CARROS que geram ruídos na tela. Grande parte destes problemas são resolvidos com uso de uma antena para tv digital da Proeletronic de VHF/UHF e acessórios apropiados.

 

MAS COMO ISTO É FEITO

 

    Os sinais de TV na faixa de VHF/UHF que são transmitidos via AR pela antena transmissora, que geralmente ficam localizadas em um ponto mais alto e estratégico de uma determinada região geográfica, possuem: POTÊNCIA, POLARIZAÇÃO E FREQUÊNCIA. No caso da GRANDE VITÓRIA, todas as antenas de transmissão de TV  ficam no Morro da Fonte Grande em Vitória.

              Tecnicamente falando, eu tenho vários canais de TV sendo transmitidos ao mesmo tempo com o seus respectivos conteúdos. No caso da Grande Vitória eu tenho em VHF os canais: 2,4,6,7,10 e 13, e em UHF os canais: 15,18,24,26,28,34,36,44,47,50,52 e 57. Observem atentamente que existe um espaço entre os canais, esta configuração é chamada de CANAIS NÃO ADJACENTES para cancelar a interferência entre os canais, pois se fossem ADJACENTES seria impossível a transmissão.

              Outro aspecto importante é a polarização de transmissão, que nestes casos são HORIZONTAIS, ou seja, o sinal se propaga no ar (NO VÁCUO TAMBÉM) horizontalmente. Na sequência, todos os canais possuem um espaço definido no ESPECTRO DE FREQUÊNCIA, cada canal tem um espaço de 6 Mhz, por exemplo, o canal 2 começa em 54 Mhz e vai até 60 Mhz, e assim sucessivamente para os demais canais. Em UHF o canal 15 começa em 476 Mhz e vai até 482 Mhz.

ANTENAS DE RECEPÇÃO

 

              Vale a pena ressaltar que o sinal de TV tem um alcance máximo de 60 Km em condições de VISADA DIRETA, na melhor das condições. Isto significa afirmar que quanto mais longe eu estiver, menor o sinal recebido. Como receptores de TV precisam de um mínimo de sinal para produzirem um sinal de qualidade ( 1mV=0dBmV=60dBµV), precisamos recuperar o máximo de sinal possível.

           Neste caso utilizamos uma antena para tv digital da Proeletronic de VHF/UHF, para recuperar o sinal para a TV. Podemos concluir que antenas possuem GANHOS DE SINAL, POLARIZAÇÃO e FREQUÊNCIA DE RESSONÂNCIA. Pra não complicar, na próxima postagem continuaremos….

 

                 Um grande abraço.

 

       

 

     

 

 

 

 

 

               

Publicado em

FINAL DA TV ANALÓGICA NO ESPÍRITO SANTO

FINAL DA TV ANALÓGICA NO ESPÍRITO SANTO

COMUNICADO DA TV DIGITAL

 

                           Os meios de comunicação já anunciam a data 25 de outubro de 2017, como FINAL DA TV ANALÓGIA NO ESPÍRITO SANTO. Esta data será um marco divisor na Grande Vitória, sendo a primeira região no Espírito Santo a ter os transmissores de VHF desligados, depois de décadas de serviços.

MAS O QUE É O SINAL ANALÓGICO?

                    O sinal analógico de TV atualmente transmitido na maioria do território nacional, é transmitido na faixa de VHF ( MUITA ALTA FREQUÊNCIA, já traduzido) em Banda baixa e alta. A banda baixa começa no canal 2 e vai até o canal 6, e a banda alta vai do canal 7 ao 13.

                  A faixa de freqüência de VHF vai de 54 Mhz a 216 Mhz para TV e FM. Na verdade a faixa de VHF é usada com um TRANSPORTADOR de informações de vídeo e áudio para TV, e áudio estéreo para rádios FM. Estas informações transportadas pelo sinal de VHF de vídeo e áudio de TV, caracterizam a tecnologia ANALÓGICA deste sinal.

                As principais características de uma sinal ANALÓGICO DE TV são: padrão de tela 3:4, 525 linhas de resolução horizontal, padrão de DVD 480 linhas, áudio estéreo e MODULAÇÃO AM/VSB, a qualidade da imagem gerada depende diretamente das condições de recepção . Esta modulação utiliza um sinal senoidal como transporte de uma informação, onde  o sinal de transporte é alterado de acordo com a informações do sinal modulante, que no caso da TV analógica altera a amplitude do sinal de transporte.

E A TV DIGITAL PROMETE O QUE?

                Com a substituição do sinal analógico pelo DIGITAL estaremos literalmente mudando de  ERA TECNOLÓGICA. Este serviço que já está presente em várias regiões do país, acabou de vez com as maiores deficiências da TV analógica. Estes problemas como: imagens com chuvisco, imagens com fantasma, áudio ruidoso e baixa resolução dentre outros, foram eliminados. Além disto, a TV digital oferece suporte a interatividade, informações, sinopse, tela widescreen 16:9 , resolução de 1080 linhas, TV smart e várias outras aplicações em tempo real, com o final da tv analógica no Espírito Santo.

COMO É TRANSMITIDO O SINAL DIGITAL?

O sinal digital é transmitido (transportado) em UHF (ULTRA ALTA FREQUÊNCIA), que começa no canal 14 e vai até o canal 69, que corresponde a faixa de 470 Mhz a 800 Mhz. Porém, na TV digital é usada a tecnologia de ISDB-T (Serviço Integrado de Transmissão Digital Terrestre) que é o padrão japonês de TV digital, adotado no Brasil. Esta tecnologia utiliza a modulação BST-OFDM (Transmissão em Banda Segmentada-Multiplexação Ortogonal por Divisão de Frequência) , que altera o sinal de transporte de UHF de acordo com o sinal modulante, dividindo o canal de 6 Mhz em 13 segmentos, sendo que 12 são usados para transmissão de TV em HDTV OU SDTV para receptores fixos e móveis e um segmento para celulares, PDAS e Notebooks.

ENTÃO POR QUÊ TEMOS QUE USAR ANTENAS EXTERNAS?

Mesmo com toda esta evolução de analógico para digital, uma característica continua comum aos dois sistemas: TRANSPORTE DO SINAL DOS TRANSMISSORES PARA AS TV´S. Para que um sinal analógico ou digital possa ser transmitido no ar por longas distâncias, precisamos de um TRANSPORTE. Nos  sistemas analógicos usamos uma RFM (RÁDIO FREQUÊNCIA MODULADA EM VHF/UHF), e nos digitais uma RFM (RÁDIO FREQUÊNCIA MODULADA EM UHF). Existem técnicas para recepção de sinais de TV em VHF E UHF, precisamos de antenas, cabos, conectores e uma série de acessórios para uma recepção satisfatória. Mas afinal, o que vai acontecer com o final da tv analógica no Espírito Santo?

PQ45-1040HD_RENDER_400X400
ANTENA DE UHF

Você deve estar se perguntando: Por que é necessário antenas de TV para recepção de um sinal digital? Falaremos disto na próxima postagem, até lá, um grande abraço.

 

 

 

Publicado em

cabear,lançar, puxar e organizar cabos parte 2

                                      O acordo

                               Os acordos facilitaram a minha vida, entretanto,  Como foi exposto na postagem anterior, cabear, lançar e organizar cabos é uma arte, e foi com esta arte que eu consegui executar o serviço contratado em uma casa onde foram consumidos mais de 2.500 m de cabos RG-06 celular. Sim senhores, 2.500 m de cabo utilizados em uma casa  é um número astronômico na minha opinião.

Os obstáculos da instalação 

                       Principalmente tendo que trabalhar no sentido contrário, debaixo para cima (do rack de telecom no subsolo para os pontos de tv), usando uma eletro-calha sobre o gesso, sem cortar o gesso, sem sujar a pintura, sem aranhar tábuas corridas dos pisos, sem furar as paredes e dentro de um prazo de 08 dias corridos enquanto o proprietário viajava

        Não foi fácil amigos, mas consegui graças a habilidade de cabear, lançar e organizar os cabos dentro do prazo estipulado. Para tal, tive que fazer acordos de quantos buracos eu poderia fazer no gesso, ficou acertado o seguinte:

  1. a) Usar sempre as aberturas existentes das luminárias (tive que desmontar várias luminárias pelos corredores).
  2. b)  Somente em último caso, ou seja,  quando não existisse aberturas de luminárias nos corredores, estava autorizado a abertura de um buraco no gesso, um por andar.

        Uma coisa não foi mudada, a gravidade, como eu disse antes tive que lançar os cabos de baixo para cima, não teve acordo. Ficou pesado, mas executei este trabalho em parceria com o meu amigo J.L. Foi árduo o trabalho, mas chegamos lá, eram aproximadamente 25 pares de cabos coaxiais RG-06 com metragens mínimas de 50 e metragens máxima de 120m, tivemos que usar vaselina sólida e tomar muito cuidado para não partir os cabeamentos existentes de alarme patrimonial, CFTV e demais circuitos. Em alguns trechos tivemos problemas com obstruções sérias como vigas, paredes e pilares.

                                 Em alguns corredores não era possível trabalhar por causa do tratamento do piso, tivemos que improvisar vários recursos suspensos, em outros corredores tivemos problemas com armários embutidos, caixas de passagens obstruídas e calhas cortantes, não foi moleza.

 

Publicado em

Cabear,lançar, puxar e organizar cabos parte 1

Cabear, lançar, puxar e organizar cabos

Caixa de passagem

 

        Cabear, lançar cabos, puxar cabos e organização de cabos. Sem sombra de dúvidas uma arte, assim como a advocacia é para o advogado, a odontologia é para o dentista, a alvenaria é para o pedreiro, a funilaria é para o funileiro, e por aí vai. A arte na que eu vejo nestes profissionais é a máxima expressão do dom divino, um presente de Deus. 

Os Cabos

        Pelo menos é o que se espera de todo bom profissional inspirado pelo seu criador. Voltando para os cabos nosso de cada dia, existem peculiaridades que aos olhos desatentos passam despercebidas. Toda infra-estrutura de telecomunicações e comunicações, mesmo as sem fios, pois até nos pontos de  links de rádio temos que cabear, estão ligados por fios e cabos de todas as bitolas e características inerente a cada sistema.

        Para se ter uma idéia, na hora de se retirar um fio ou cabo da sua embalagem, existe um procedimento correto que nas embalagens de fabricantes sérios, vem discriminados. Se você não respeitar o lado por onde você começa a desenrolar o fio ou cabo, pode ter certeza que vai ficar enrolado literalmente. Depois de muitos anos de experiências com cabos e fios ( quantas vezes fiquei enrolado), certa vez, fui contratado para executar um serviço de cabeamento para TV ( LOCAL,  CABO E SATÉLITE) dentro de uma residência.

As exigências

         Até ai tudo bem, entretanto, tinha algumas restrições atípicas como: 

  1. a) a casa já estava pronta toda pintada com rebaixamento de gesso em todas as áreas, 03 andares incluindo subsolo com garagem.
  2. b) Como tinha vários profissionais trabalhando na casa, o contratante exigiu que o serviço iniciasse no subsolo no rack de telecom (final da linha) para cima nos pontos de tv.
  3. c)  Era proibido cortar o gesso para se ter acesso a eletro-calha, furar a parede ou qualquer outro recurso técnico.
  4. d)  Foi exigido a instalação de 02 pontos de tv por ambiente, sendo 01 ponto de antena local e outro ponto de tv por assinatura (CABO OU SATÉLITE), direto do rack no subsolo (no caso de antena local e tv a cabo) e direto dos amplificador da tv por assinatura via satélite. 
  5. e)  O serviço tinha que ser executado em 08 dias corridos (na ausência do proprietário que iria viajar).
  6. f)   Todo cabeamento tinha que ser testado, identificado e conectorizado com conectores de compressão.

 

                          Este cabeamento foi exigido porque na hora de entregar a obra, a empresa que inicialmente cabeou todos os sistemas da casa, usou um cabo fora do padrão da operadora de tv a cabo e satélite, que exigem cabos RG-6 celular com pelo menos 60% de malha.