Publicado em

cabear,lançar, puxar e organizar cabos parte 2

                                      O acordo

                               Os acordos facilitaram a minha vida, entretanto,  Como foi exposto na postagem anterior, cabear, lançar e organizar cabos é uma arte, e foi com esta arte que eu consegui executar o serviço contratado em uma casa onde foram consumidos mais de 2.500 m de cabos RG-06 celular. Sim senhores, 2.500 m de cabo utilizados em uma casa  é um número astronômico na minha opinião.

Os obstáculos da instalação 

                       Principalmente tendo que trabalhar no sentido contrário, debaixo para cima (do rack de telecom no subsolo para os pontos de tv), usando uma eletro-calha sobre o gesso, sem cortar o gesso, sem sujar a pintura, sem aranhar tábuas corridas dos pisos, sem furar as paredes e dentro de um prazo de 08 dias corridos enquanto o proprietário viajava

        Não foi fácil amigos, mas consegui graças a habilidade de cabear, lançar e organizar os cabos dentro do prazo estipulado. Para tal, tive que fazer acordos de quantos buracos eu poderia fazer no gesso, ficou acertado o seguinte:

  1. a) Usar sempre as aberturas existentes das luminárias (tive que desmontar várias luminárias pelos corredores).
  2. b)  Somente em último caso, ou seja,  quando não existisse aberturas de luminárias nos corredores, estava autorizado a abertura de um buraco no gesso, um por andar.

        Uma coisa não foi mudada, a gravidade, como eu disse antes tive que lançar os cabos de baixo para cima, não teve acordo. Ficou pesado, mas executei este trabalho em parceria com o meu amigo J.L. Foi árduo o trabalho, mas chegamos lá, eram aproximadamente 25 pares de cabos coaxiais RG-06 com metragens mínimas de 50 e metragens máxima de 120m, tivemos que usar vaselina sólida e tomar muito cuidado para não partir os cabeamentos existentes de alarme patrimonial, CFTV e demais circuitos. Em alguns trechos tivemos problemas com obstruções sérias como vigas, paredes e pilares.

                                 Em alguns corredores não era possível trabalhar por causa do tratamento do piso, tivemos que improvisar vários recursos suspensos, em outros corredores tivemos problemas com armários embutidos, caixas de passagens obstruídas e calhas cortantes, não foi moleza.

 

Publicado em

Cabear,lançar, puxar e organizar cabos parte 1

Cabear, lançar, puxar e organizar cabos

Caixa de passagem

 

        Cabear, lançar cabos, puxar cabos e organização de cabos. Sem sombra de dúvidas uma arte, assim como a advocacia é para o advogado, a odontologia é para o dentista, a alvenaria é para o pedreiro, a funilaria é para o funileiro, e por aí vai. A arte na que eu vejo nestes profissionais é a máxima expressão do dom divino, um presente de Deus. 

Os Cabos

        Pelo menos é o que se espera de todo bom profissional inspirado pelo seu criador. Voltando para os cabos nosso de cada dia, existem peculiaridades que aos olhos desatentos passam despercebidas. Toda infra-estrutura de telecomunicações e comunicações, mesmo as sem fios, pois até nos pontos de  links de rádio temos que cabear, estão ligados por fios e cabos de todas as bitolas e características inerente a cada sistema.

        Para se ter uma idéia, na hora de se retirar um fio ou cabo da sua embalagem, existe um procedimento correto que nas embalagens de fabricantes sérios, vem discriminados. Se você não respeitar o lado por onde você começa a desenrolar o fio ou cabo, pode ter certeza que vai ficar enrolado literalmente. Depois de muitos anos de experiências com cabos e fios ( quantas vezes fiquei enrolado), certa vez, fui contratado para executar um serviço de cabeamento para TV ( LOCAL,  CABO E SATÉLITE) dentro de uma residência.

As exigências

         Até ai tudo bem, entretanto, tinha algumas restrições atípicas como: 

  1. a) a casa já estava pronta toda pintada com rebaixamento de gesso em todas as áreas, 03 andares incluindo subsolo com garagem.
  2. b) Como tinha vários profissionais trabalhando na casa, o contratante exigiu que o serviço iniciasse no subsolo no rack de telecom (final da linha) para cima nos pontos de tv.
  3. c)  Era proibido cortar o gesso para se ter acesso a eletro-calha, furar a parede ou qualquer outro recurso técnico.
  4. d)  Foi exigido a instalação de 02 pontos de tv por ambiente, sendo 01 ponto de antena local e outro ponto de tv por assinatura (CABO OU SATÉLITE), direto do rack no subsolo (no caso de antena local e tv a cabo) e direto dos amplificador da tv por assinatura via satélite. 
  5. e)  O serviço tinha que ser executado em 08 dias corridos (na ausência do proprietário que iria viajar).
  6. f)   Todo cabeamento tinha que ser testado, identificado e conectorizado com conectores de compressão.

 

                          Este cabeamento foi exigido porque na hora de entregar a obra, a empresa que inicialmente cabeou todos os sistemas da casa, usou um cabo fora do padrão da operadora de tv a cabo e satélite, que exigem cabos RG-6 celular com pelo menos 60% de malha.

 

 

Publicado em

REDIRECIONAMENTO PARA ACESSO DE CFTV

REDIRECIONAMENTO DE ACESSO PARA CFTV

DVR+MODEM

 

O que é redirecionamento

          Como o próprio nome  diz: É ir em uma direção inicial e em determinado ponto ser enviado a outra direção, com o mesmo objetivo inicial até o final do destino. Esta técnica é amplamente utilizada em conexões de internet PROVEDOR/ASSINANTE. Estes enlaces são umas das características usadas em uma rede com  protocolo TCP/IP. Isto significa que podemos no redirecionamento de endereços, mudar o IP inicial e chegando ao mesmo destino.

 

Porque é necessário redirecionar

          Em uma rede local (LAN), todos os dispositivos possuem um endereço IP, que são recebidos quando conectados nesta rede através de DHCP ou MANUAL. No primeiro modo o IP é fornecido por um servidor local, no segundo o IP  é configurado manualmente de acordo com as especificações locais da rede. Neste ambiente não será necessário o redirecionamento de IP. Entretanto, quando alguma dispositivo necessita acessar a WWW, ou seja o ambiente externo (WAN) a situação complica, porque o provedor fornece um IP dinâmico. Ele muda ao longo do tempo de conexão, principalmente quando o modem é resetado.

Vantagens 

          A principal vantagem do redirecionamento é que o provedor/assinante  utilizam um IP que muda de endereço constantemente com um custo/benefício mais baixo, atrativo e comercialmente consumido pelos assinantes. Desta forma quando um dispositivo da LAN acessa a WWW, o seu IP local não muda ao longo do tempo dentro da rede, exemplo: se o meu dispositivo tem um IP 192.168.1.25, quando ele acessa a WWW  e chega no seu destino, o IP DINÂMICO que aparece é o fornecido ao seu modem ADSL, CABLE MODEM ou outra tecnologia pelo provedor.Porém, ao usar o redirecionamento de IP para um determinado serviço da LAN, especificamente falando de monitoramento de CFTV remotamente, eu resolvo um problema muito sério nestes tipo de sistema. Leia o próximo tópico, e entenderá do que estou falando.

Desvantagens

Ora,  se o IP do modem é dinâmico, ou seja, muda de endereço frequentemente, em um acesso remoto de CTFV (monitoramento), no momento em que o IP dinâmico mudar, eu perco o monitoramento. Isto acontece porque eu perdi o meu endereço inicial. Isto não pode acontecer de maneira alguma, é por isto que utilizamos o redirecionamento de IP, é desta forma garantimos full-time de monitoramento do sistema. Mas, temos uma desvantagem neste processo, precisamos de um servidor externo que monitore toda as vezes que o endereço IP dinâmico do modem do assinante mude. Isto tem um custo, que a princípio poder ser grátis e depois você tem que pagar por este serviço (No-ip), ou utilizar um    IP estático que nunca muda de endereço, que geralmente possuem preços elevados no mercado, inviabilizando muitas vezes a contratação deste serviço.

 

Estudos de casos

           Com o avanço tecnológico atual, visualizar câmeras via internet tornou-se fundamental. Entretanto, a segurança é um fator a ser considerado na hora de configurar estes acessos. Fui contratado para configurar um acesso via internet para dois servidores em um galpão, com um servidor com WIN2003SERVER e um servidor com LINUX SUSE, sendo que o servidor com Windows fazia as conexões via TS para acesso ao banco de dados no Linux e a autenticação eletrônica em uma máquina com Win7 para emissão de notas fiscais eletrônicas. 

Até agora ia tudo bem, continua…

         

             

 

Publicado em

O objetivo deste blog

rack de parede

 Venho através desta postagem, declarar as intenções deste blog para que não fiquem dúvidas. A intenção  é transformar experiências profissionais em conteúdo sério e de utilidade pública para leigos no assunto e para profissionais das áreas compartilharem.

                 Procuro seguir fielmente as regras do provedor deste blog, não postando conteúdos que venham discriminar, desagregar, intimidar, desvalorizar, vocabulário chulo, sexo, pedofilia, inclinações religiosas e políticas, plágios, control C+control V e demais cláusulas deste site de hospedagem.

                         Produzo conteúdos do meu cotidiano, transformo minhas observações, experiências e questionamentos em postagens sérias e retas. Uso a minha paixão pelo assunto e escrevo o artigo, só isto, assim como o carpinteiro corta a madeira, o pedreiro levanta uma parede, um cirurgião salva vidas e um engenheiro constrói pontes, eles usam a paixão no que fazem, isto é um Dom de Deus.

                                O que espero ganhar com isto é a visita de pessoas sérias, gerar volume de opiniões, compartilhar com pessoas de outras culturas, ganhar credibilidade na internet. Editores de conteúdos sérios procuram produzir conteúdos relevantes para pessoas sérias, para ganharem credibilidade na internet, assim como um pedreiro sério ganha credibilidade no bairro onde mora, este é o meu objetivo principal: Ser relevante.

 

                                        Costa